30 março 2017

TRILOGIA O SÉCULO ~ Ken Follett

Para quem gosta de ficção histórica esse é uma boa trilogia. Não se assuste com o número de páginas. Em nenhum momento a história fica aborrecida ou perde o rumo.

A saga é composta de 3 livros: A Queda dos Gigantes, Inverno do Mundo, Eternidade por um Fio. (são mais de 3 mil páginas)

No primeiro livro, A Queda de Gigantes, acompanhamos a história de alguns personagens bem interessantes; entre aristocratas, donas de casa, feministas e sonhadores, vamos percebendo a mudança de atitude impostas pelo cotidiano, especialmente pela guerra.

A Primeira Guerra Mundial é o cenário do livro e não só nos traz a memória os horrores da guerra, como nos faz refletir sobre os interesses políticos, colocados acima do bem estar da população.

Temos ainda, uma boa apresentação da Revolução Russa, de como Lenin coordenou as ações, de sua personalidade, de seus sonhos.

Muitas vezes você vai puxar da memória as aulas de história que teve e vai no google complementar informações . Muitas vezes vai se indignar com alguns personagens e torcer por outros. Vai ainda refletir sobre a crueldade da guerra.

Vale a leitura. Acredito que quando terminar o primeiro livro você vai querer continuar a leitura da sequência na história no segundo livro, porque então estará convencido de que os personagens vão 'contar' mais.

O segundo livro da trilogia é Inverno do Mundo, ambientado na Segunda Guerra Mundial e no despertar da era nuclear. O livro continua a saga dos personagens do livro um – das famílias norte americanas, alemãs, russas e inglesas – com o acréscimos de novas gerações.

Nessa obra revisitaremos a ascensão do Terceiro Reich, da Guerra Civil Espanhola e da Segunda Guerra Mundial. Uma obra bem descrita e detalhada. Dos 3 livros foi o que mais gostei.

Carla Von Ulrich, filha de pai alemão e mãe inglesa, é uma das personagens fortes desse livro, capaz de uma conduta altruísta e dona de uma personalidade forte e honesta. Os pais de Carla são responsáveis pelo romance mais bonito do primeiro livro.

Woody e Chuck Dewar, irmãos norte americanos, nos levam perto do desenrolar da história em Washington e Pearl Harbor. A batalha de Pearl Harbor é tão detalhada que por momentos nos sentimos lá. Follett faz uma rica narrativa. Somos ainda transportados para a Guerra Civil Espanhola, narrada na aventuras do inglês Lloyd Williams, que reconhece as falhas tanto do comunismo quanto do fascismo.

Deyse Peshkov, filha de um personagem, para mim, ‘no mínimo’, o mais aborrecido e vilão do primeiro livro, é responsável por grandes mudanças pessoais nesse livro. A forma como Deyse amadurece é reveladora de um forte caráter. Gostei muito da personagem.

Por fim, Volodya, membro da inteligência do Exército Vermelho, nos leva mundo histórico da URSS e nos dá uma verdadeira aula de espionagem.

Como no primeiro livro, vale cada página. Sim é uma leitura longa, mas com persistência e amor pela história a narrativa é fantástica.

O terceiro livro Eternidade por um Fio conclui a história da saga com uma boa narrativa da turbulência social, política e econômica entre as décadas de 1960 e 1980, com a luta pelos direitos civis, assassinatos, movimentos políticos de massa,  guerra do Vietnã, Muro de Berlim, Crise dos Mísseis de Cuba, impeachment presidencial, revolução… e rock and roll!


O Rei das Fraudes ~ John Grisham

A história mostra o universo das ações indenizatórias coletivas. Clay Carter é um advogado de 31 anos que trabalha na Defensoria Públic...