09 maio 2015

Mãe Desnecessária ~ Dalai Lama


A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do tempoOuvi essa frase algumas vezes de um amigo psicanalista, e ela sempre me soou estranha.  Depois entendi que chega a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de todos os erros, tristezas e perigos. Uma batalha imensa, para quem é mãe. (…) Todavia hoje essa verdade, é absolutamente clara para mim. 

Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária. Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que significa isso. Ser "desnecessária" é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto deles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes. 

É permitir que eles estejam prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também. A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical.  A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho. Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não pára de se transformar ao longo da vida.  Até o dia em que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o ciclo. O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o conforto nas horas difíceis.

Pai e mãe - solidários - criam filhos para serem livres.  Esse é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos a ser "desnecessários", nos transformamos em porto seguro para quando eles decidirem atracar. Dê a quem você Ama : Asas para voar. Raízes para voltar. Motivos para ficar.

7 comentários:

  1. Isso!
    Definiu tudo que sinto pelos pais em lindas palavras. Agora entendo todas as vezes que eu disse que tudo que eu sentia por eles era somente amor. O amor que respeita, quer ta perto e quer o bem, quer cuidar. Nada além do próprio amor.
    Quando eu dizia isso a minha mãe, ela achava absurdo, achava que de alguma forma eu estava a destratando, e de tanto ela achar isso, acabava achando que era rude. O "auto-suficiente" que ela me denominava, soava como agressivo. Nunca consegui explicar dessa forma tão clara e bonita que o texto expôs.
    Agor, mais do que nunca, posso mostrar a minha mãe, com todo orgulho, o belo trabalho que ela fez com minnha criação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Belly. Quem ama cuida, mas também deixa livre, e na liberdade voltamos para o abraço o carinho, a segurança do repouso, até o bater de novas asas… Um grande abraço.

      Excluir
    2. Isa Belly, reforço seu texto com a minha experiência idêntica a sua. Principalmente no entendimento equivocado de nossas amadas mamães

      Excluir
  2. "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele". Provérbios 22:6 Imagino o tamanho desse desafio, não deve ser nada fácil para uma mãe compreender a missão de uma dia se tornar "desnecessária", porém a liberdade, uma mãe querendo ou não, um dia chega e o importante é saber que você fez a sua parte passando nossas melhores qualidades e expondo as consequências de suas principais falhas. Feliz dia das Mães Professora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim o desafio é constante, mas faz parte e é o que a mãe quer para o filho, que ele seja feliz. Fácil não é! como mãe queremos proteger o filho de toda malícia do mundo, de toda crueldade… mas sabemos que cair faz parte do levantar! Vou seguindo com o desejo de me tornar 'desnecessária' na utilidade e necessária no amor. Um abraço Mike e obrigada pelo carinho.

      Excluir
  3. Tenho dois filhos (16 e 10 anos). Meu filho de 16 anos já está naquela fase de testar sua independência e sua autonomia, e eu estou testando o que eu ensinei a ele - se deu certo. (rsrsrsrs) Posso dizer que ainda estou nos "acabamentos" e dando alguns "retoques"!
    Uma fase, eu diria, engraçada.
    Mas fico muito feliz em saber que não demorará muito para o meu rapaz ficar no ponto de se defender sozinho (com empatia e responsabilidade).
    Abraço a todos.
    Um beijão, Claudinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris tenho certeza de que seus filhos estão prontos para os desafios diários. Seus ensinamentos estão no arquivo prontos para serem utilizados em caso de necessidade. Você é uma super mãe!!!

      Obrigada pela visita, um grande abraço!

      Excluir

Cartas de Amor de Uma Santa ~ Gianna Beretta

Vale a leitura desse livro. Coletei algumas citações que compartilho com vocês: “O Segredo da felicidade é de viver  momento a moment...