30 março 2018

Minhas Invenções ~ Nikola Tesla

Uma biografia interessante e de leitura ágil. Tracei alguns pontos abordados pelo livro nessa resenha para quem quiser conhecer mais Tesla.

Nikola Tesla (1858-1943) nasceu na aldeia de Smiljan, durante o Império Austríaco, que hoje é parte da Croácia. Desde a infância desenvolveu raciocínio logico, incentivado pelos pais. Na escola destacou-se com sua inteligência e memória fotográfica.

Em 1873, ingressou no Instituto Politécnico de Graz, na Áustria, com o intuito de se graduar em Engenharia Elétrica. Mais tarde transferiu-se para a Universidade de Praga, onde seu interesse e fascínio pela engenharia elétrica foi ainda mais incentivado.

Em 1881 entrou para a companhia telefônica de Budapeste, onde começou sua carreira de engenheiro. Em 1882, Tesla descobriu o campo magnético rotativo, um princípio fundamental da física e base de todos os dispositivos que usam correntes alternadas. Dois anos mais tarde foi convidado para trabalhar com Thomas Edson, em New York. No inicio se davam super bem, todavia se desentenderam sobre a teoria das correntes contínuas e alternadas, e a união foi interrompida.

Tesla havia criado uma forma eficiente de transmitir energia a grandes distâncias, mas era perigoso em caso de acidente. Edson, que baseava suas tecnologias na corrente contínua, era contra a “corrente assassina de Tesla”. A corrente alternada de Tesla é a que hoje corre nos fios de alta tensão do planeta.

Ao todo, Tesla registrou cerca de 40 patentes nos Estados Unidos e mais de 700 no mundo todo. Suas invenções foram focadas na utilização da eletricidade e magnetismo, entre eles: a lâmpada fluorescente, o motor de indução (utilizado em indústrias e em vários eletrodomésticos), o controle remoto, a Bobina Tesla, Transmissão via rádio, o sistema de ignição utilizado nas partidas dos carros, a corrente alternativa etc.Seus principais contributos estão relacionados com a tecnologia e a robótica.


Em 1894, Tesla recebeu o título Honoris Causa pela Universidade de Columbia e Yale e a medalha Elliot Cresson, pelo Instituto Franklin. Em 1912, Tesla recusou-se a dividir o Prêmio Nobel de Física com Edson, o que acabou sendo dado a outro pesquisador. Em 1934, a cidade da Filadélfia concedeu-lhe a medalha John Scott pelo seu sistema de energia polifásico. Ele era membro honorário da Associação Nacional de Luz Elétrica e membro da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

Durante muitos anos, o hotel Waldorf Astoria, em Nova Iorque foi a residência de Tesla, quando ele estava no auge do poder financeiro e intelectual. Durante os últimos dez anos de vida mudou-se para o New Yorker Hotel, onde faleceu, em 7 de janeiro de 1943.

Tão importante foram suas contribuições que dia 10 de julho nos Estados Unidos é comemorado o “Dia de Tesla” dedicado ao inventor. Ademais, seu nome foi transformado num unidade padrão (T) que serve para medir a densidade do campo magnético.

São Francisco de Assis ~ G. K. Chesterton

“Posso dizer (o que significa muito pouco) que São Francisco estava à frente do seu tempo. Haveria muito a dizer sobre o homem que tento...