30 julho 2015

Visitando Washington - DC

Washington DC, é um bom destino turístico para quem gosta de museus, parques, monumentos, boa arquitetura... além de ser a sede do governo dos Estados Unidos.

Já visitei Washington outras vezes, mas sempre tenho uma impressão de deslumbramento com a cidade, provavelmente porque aprecie boa arquitetura e museus. Aqui ficam alguma dicas para quem vai visitar a cidade.

O Capitólio, há mais de 200 anos sede do Congresso, nessa visita estava em reforma. Todavia não tirou a impressão de familiaridade quando nos aproximamos de lá.


No National  Mall,  um parque urbano de formato retangular, que vai do Capitólio até o Lincoln Memorial, é possível revisitar parte da história dos Estados Unidos e você não paga nenhum tipo de ingresso.

Foi nesse parque que em 1963 Martin Luther King Jr. fez o seu famoso discurso “I have a dream” diante de 250.000 pessoas. Veja um trecho do discurso:

Cem anos atrás, um grande americano, na qual estamos sob sua simbólica sombra, assinou a Proclamação de Emancipação. Esse importante decreto veio como um grande farol de esperança para milhões de escravos negros (…)

Agora é o tempo para transformar em realidade as promessas de democracia.
Agora é o tempo para subir do vale das trevas da segregação ao caminho iluminado pelo sol da justiça racial.
 (…) Este ano de 1963 não é um fim, mas um começo.

Eu tenho um sonho que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença - nós celebraremos estas verdades e elas serão claras para todos, que os homens são criados iguais.

 Esta é nossa esperança.


No National Mall, começamos nossa visita pelo Lincoln Memorial, com suas 36 colunas representando os 36 Estados Americanos da época de Lincoln. Dentro do memorial encontramos uma estátua de quase 6 metros desse presidente. Na parede é possível ler trechos de dois dos mais famosos discursos de Lincoln. O Memorial fica em frente de um espelho d’água, tendo ao fundo o Washington Monument.


Washington Monument, é o obelisco mais alto do mundo e pode ser visto de muitos lugares da cidade.

Nas proximidades do Lincoln Memorial, encontramos o Vietnam Memorial, construído para homenagear os militares que serviram durante a Guerra do Vietnã. O mural tem mais de 58.000 nomes e algumas estátuas de bronze de beleza ímpar.

O Jefferson Memorial, é bonito e vale a visita. Dentro da estrutura, você encontra a estátua do presidente Thomas Jefferson, uma das figuras importantes na Declaração da Independência norte americana, escrita por ele. Nas paredes internas você pode ler a Declaração.



The Martin Luther King, Jr. Memorial, também está no National Mall. A estátua de 9 metros de altura do líder americano é muito bonita! E lá é possível ler trechos de seus discursos.


Se precisar de calmaria e repouso, sente-se as margens do Tidal Bassin, uma lagoa ao West Potomac Park (na verdade, uma enseada adjacente ao rio Potomac), em torno do qual se encontram diversos monumentos. Nosso motorista, penso que para fugir um pouco do transito e repousar um pouco, passou no McDonald e dirigiu pelo entorno, nos dando oportunidade de admirar a paisagem e ouvi-lo contar histórias da vida em comunidade e das cerejeiras que floram em determinada época do ano embelezando ainda mais o lugar.

Pertinho do National Mall, para quem se interessar, há o Newseum, um museu interativo do jornalismo com displays, por exemplo, de notícias da morte de Lincoln até as notícias mais novas…
A Casa Branca, The White House, residência oficial de todos os presidentes americanos desde 1800 é simples e bonita. Vale dar uma passadinha para ver a arquitetura da casa.

Mais um memorial interessante é o World War II, com 56 colunas de granito, representando a unidade dos 50 estados norte americanos, os sete territórios federais e distrito federal (Washinton DC). No mural chamado Freedom Wall estão dispostos os nomes de vários soldados que morreram durante a guerra.

Nas proximidades do National Mall, há museus para todos os gostos e idades. Os museus Smithsonian e a National Gallery of Art são imperdíveis. Visitamos alguns... Começamos pelo Smithsonian National Air and Space Museum. Lá você encontra o avião dos irmãos Wright e o módulo de comando da Apolo 11. Vale cada minuto.

O Smithsonian National Museum of Natural History, também é muito interessante, lá você encontra um pouco da história cronológica da evolução da vida no planeta Terra. Os animais em tamanho natural são fantásticos. Nos andares superiores, você observa a evolução humana e genética. O museu possui até uma área dos insetos, onde é possível assistir através do vidro como funciona a vida dentro de um formigueiro de verdade!

O prédio do Smithsonian Institution, é conhecido como O Castelo e não é por acaso. O prédio é bonito e bem cuidado e dá a ideia do tamanho da organização Smithsonian.

Passamos em frente ao Smithsonian Museum of the American Indian, mas não entramos... o calor ganhou a batalha. Nos sentamos no gramado para recuperar as forças e seguimos para a National Gallery of Art. Pense em um lugar fantástico!!! A galeria exibe coleções permanentes de quadros e esculturas. Lá é possível encontrar exibições temporárias do mundo todo.



Vi o Pentágono ‘de perto’ em outras visitas, mas dessa vez não foi possível, estava proibido o acesso.  Todavia fizemos uma pequena visita onde ao longe avistamos a impressionante estrutura. Vemos esse prédio tantas vezes em filmes que parece que o conhecemos bem.

Há tempos leio descrições do Cemitério de Arlington, então decidimos visita-lo com calma. Em Arlington, estão sepultados militares, seus familiares e oficiais do governo de acordo com regras estabelecidas.

A caminhada é longa, assim optamos pelo TourMobile que faz paradas nos principais pontos do cemitério. Segundo informações do guia, são feitos de 25 a 30 funerais todos os dias no Cemitério e durante a visita presenciamos 3 procissões de sepultamento.

No local onde está enterrado os Kennedys há uma chama que nunca apaga e fica em frente as lápides de John e Jaqueline Kennedy. David (4 anos) vendo a chama sair do chão disse: ‘que vulcão bonito!!!’

Impressionante e comovente é a cerimônia de troca de guarda no monumento ao Soldado Desconhecido. O Congresso aprovou uma resolução em 1921 para um Memorial em Arlington em homenagem aos soldados não identificados, mortos em batalha.

O ritmo dos guardas do túmulo tem significado numérico. O número 21 é considerado uma grande honra entre os militares, que é a razão para a salva de 21 tiros. Durante a vigília, o guarda anda 21 passos na passarela ao lado do túmulo. Ele encara o túmulo por 21 segundos como um gesto de respeito, gira e para por 21 segundos antes de andar mais 21 passos para o outro lado da passarela.
Para ser considerado para a admissão dessa guarda, os homens devem ter, pelo menos, 1,75 m de altura. Todos os guardas devem passar com êxito em um curso de treinamento de 9 meses.
A troca da guarda ocorre a cada hora no outono e no inverno e a cada meia hora na primavera e no verão. A cerimônia de mudança começa com o comandante caminhando em direção ao túmulo para saudá-lo e, então, anunciando que os espectadores devem ficar em pé e quietos durante a cerimônia. O comandante, então, inspeciona a nova arma do guarda, um rifle M-14.
A seguir o comandante e o novo guarda, vão ao encontro do guarda que está saindo da passarela. Depois que os três saúdam o túmulo, o oficial dá os comandos para o guarda se retirar e o novo guarda tomar posição. Cerimonia comovente.
Lá é possível visitar o anfiteatro, onde acontecem os eventos mais significativos do Cemitério de Arlington, incluindo o Memorial Day. Neste dia, todas as tumbas ganham como decoração a bandeira dos Estados Unidos.


Nas proximidade do Cemitério de Arlington, encontramos o monumento Raising the Flag on Iwo Jima, mostrando os cinco fuzileiros navais e um paramédico da Marinha dos Estados Unidos, fincando a bandeira do país no topo do Monte Suribachi, indicando a sua conquista durante a batalha de Iwo Jima, durante a Segunda Guerra Mundial.


Se depois de visitar Washington, DC, quiser encontrar uma paisagem mais tranquila e verde vá para a cidade de Maryland. Lá encontramos uma amiga querida e passamos uma agradável manhã de conversa. Até Breve!!!


O Inocente ~ Harlan Coben

O Inocente, é uma leitura rica de tramas e bom conteúdo, com uma narrativa de suspense. O desenvolvimento da história se dá em uma espira...