03 janeiro 2018

Origem ~ Dan Brown


No livro Origem, quem está acostumado com o estilo de Dan Brown vai rever Robert Langdon, professor de Iconografia da Universidade de Havard em Barcelona. 

Langdon vai encontrar Edmond Kirsch, amigo bilionário que promete revelar respostas para as perguntas: De onde viemos? E para onde vamos? (muitos tentaram antes). Essa revelação, segundo Kirsch vai 'acabar com as religiões e fortalecer a posição da ciência e da inteligência artificial no mundo.'

Obviamente a escrita de Brown em quase todos os seus livros, exceto Fortaleza Digital e Ponto de Impacto incomoda ‘verdades da fé’ mas nada que ele mesmo possa provar. Assim de especulação em especulação, ele consegue ambientar suas controvérsias em maravilhosos roteiros que ao contrário das falácias anti-religião de Brown, nos fazem viajar por catedrais, museus, conhecer obras de arte... As vezes me pergunto o que seria de Brown sem a fixação que ele tem em criticar a Igreja católica, uma vez que os ambientes mais interessantes de seus livros são parte da Igreja Católica. Mas é certo que se você é fascinado por história, escultura, quadros, música... é difícil não ser fascinado com a história da Igreja.

Caso não tenha lido, Anjos e Demônios, nessa obra Brown trabalha o conflito entre a Igreja Católica e a Ciência. Conflito que me parece estar enraizado em Brown, porque se aprofundarmos grandes pensadores veremos como diz Santo Agostinho, ‘Fé e ciência: são duas asas para elevar-se à verdade’.

No livro O Código Da Vinci, ele sugeriu que Jesus e Madalena formavam um par. Uma acusação antiga, sem prova e que não minimiza em nada a mensagem de Jesus para o mundo.

Em Inferno, vale a lembrança do clássico da literatura: A Divina Comédia, e a belíssima descrição de lugares como Florença, Veneza e Istambul. 

O sucesso de Brown é grande: aos 53 anos o autor vendeu mais de 200 milhões de livros em 56 línguas. 3 de seus livros se transformaram em filmes (não assisti a nenhum, li todos os livros).

O fato é que as portas para a pesquisa estão abertas e minha esperança é que Dan Brown continue sua busca pela verdade e que um dia ele decida ler em profundidade a filosofia e a teologia da Igreja Católica que ele tanto ataca e encontre o que ele sonha: a integração da ciência e da fé. 





Trilogia O Mundo de Tinta ~ Cornelia Funke

Coração de Tinta  é o livro que abre a trilogia da autora Cornelia Funke -  O Mundo de Tinta . O primeiro livro conta a história de Meggi...