27 abril 2015

Carpe Diem

Por: Cris Pantoja
Seja sábio, beba o seu vinho e para o curto prazo reescale as suas esperanças. Mesmo enquanto falamos, o tempo ciumento está fugindo de nós: colhe o dia, confia o mínimo no amanhã.
Sapias, vina liques et spatio brevi spem longam reseces. Dum loquimur, fugerit invida aetas: carpe diem quam minimum credula postero. 
Horácio, um dos maiores poetas da Roma Antiga (65-8 AC), ficou famoso por seus poemas líricos, reunidos na obra ‘Odes’.
‘Carpe Diem’,  é uma advertência ao amigo Leuconoe, para que este aproveitasse melhor o momento presente e dele retirasse  suas alegrias, se despreocupando com o dia e a hora da morte. A idéia de Horácio atravessou o tempo e tornou-se um alerta. Um alerta para que aproveitemos melhor a vida sem nos preocuparmos tanto. Mais do que um conselho, Carpe Diem é uma filosofia de vida.
Imaginar que a vida presente é reflexo do ontem, e que o amanhã será a colheita do plantio feito hoje, torna a vida mais  lindamente colorida. Isso minimiza a ânsia para a vida que irá se extinguir, e viveremos com a certeza de que estamos aproveitando o dia, e que cada um deles é aprendizado para a alma. Seja no exercitar das virtudes, seja na melhora de nossos  defeitos.
Estaremos realmente aproveitando o dia, quando as dores que ele porventura trouxer se transformarem em entendimento e lição, e as alegrias se converterem em louvores pela bênção da existência. Aproveitar a vida é isso: entendê-la como uma grande escola, pondo em prática sempre, sem reservas, o verbo amar. Não tenho dúvidas de que este é um dos melhores conselhos para evitar que gastemos tempo com coisas inúteis ou com justificativas para o prazer imediato.
A advertência de Horácio é sábia e útil. Talvez mais útil ainda nestes nossos tempos. Colha seu dia, como quem colhe um fruto maduro, na hora exata. Um descuido e o fruto se perde. A vida é isso e não pode ser economizada, acontece sempre no presente e a única coisa que devemos guardar é a saudade das boas e felizes colheitas!
Este é o sentido que deve ser eternizado dentro de nós: Carpe Diem…


O Rei das Fraudes ~ John Grisham

A história mostra o universo das ações indenizatórias coletivas. Clay Carter é um advogado de 31 anos que trabalha na Defensoria Públic...