11 junho 2015

Dia dos Namorados

Dia dos namorados, dia de romance para quem está com o seu amado; dia de romance para quem não tem namorado… porque estar só pode ser uma escolha!
Não precisamos expressar nosso amor com presentes caros. Criatividade pode ser uma boa expressão de amor. 
Cartões feito com colagens; fotografias com poesias escritas a mão atrás da foto (não esqueça de colocar a data); uma mensagem de texto matinalum bom vinho com duas taças, morangos, chocolates e muito carinho.
Para fugir das filas nos restaurantes, tente fazer sua reserva cedo, ou faça um jantar especial em casa. Vale surpreender seu amado com o famoso cupcake. Deguste esse cupcake romanticamente dentro do carro, especialmente, se estiverem no congestionamento, pode ser uma memória alegre.
O melhor evento é sempre o inesperado. É a simplicidade, a alegria do estar juntos… Claro se você trata seu namorado(a) com muito mimo, esse não é um bom dia para escolher “não fazer nada demais”, porque “é uma data comercial”. Não encontre desculpas para não comemorar… comemorar é bom demais!
Se de todo, você que está só, quer um namorado, apele para Santo Antônio, (comemorado dia 13 de junho), nada é garantido no atendimento do seu apelo, mas pelo menos você fez alguma coisa… ainda que seja “perturbar o santo”. Quem sabe? Há quem se ouviu dizer ter o pedido atendido pelo santo… então duvidar? acreditar? se divertir? agir? Fica a seu critério.
Dos meus tempos de infância, já tem uma boa estrada, lembro – de quem não posso dizer – de pessoas escrevendo os nomes dos pretendentes em pedaços de papel e colocando dentro do travesseiro, pedindo a Santo Antônio que desse uma ajudinha. Lembro ainda de pessoas indo a Igreja acender uma vela nessa mesma intenção de “arrumar um marido”, ou ainda pedindo a imagem do santo a um parente ou amigo para levar para casa.
Há os mais decididos e “aperreados” que até cometem o desatino do bullying com a imagem do santo. Colocam-na de cabeça para baixo, até o dia em que Santo Antônio atenda o pedido… quem for mais longe com o bullying, amarra o santo (a imagem).
Na verdade, se você quiser, quiser, mesmo casar. O mais importante é saber porque quer casar? e saber que “há sempre um chinelo para um pé descalço”. A questão é que nem sempre você quer o chinelo, porque tem cor diferente, tem design diferente, tem formato diferente… e ai você vai escolhendo, escolhendo, escolhendo… e passa a vida escolhendo… mas essa também pode ser a sua opção
E concluo com as sábias palavras de Agostinho de Hipona: 
Ama e faz o que quiseres.
 De uma vez por todas, uma pequena regra é exigida de ti: ama e faz o que desejas.
 Se tu manténs o silêncio, faz isso por amor;
 Se gritas, faze-o por amor;
Se corrigires, corrigirás com amor;
 Se perdoares, perdoarás com amor;
 Se evitas punir, Faz isso por amor. 
Cultiva em ti a planta do amor, pois dela só poderá vir o que é verdadeiramente bom.

 Quem ama nunca faz o mal, e é para o bem que nascemos.
E você qual a sua história?! Feliz dia dos Namorados!


Kafka e a Boneca Viajante ~ Jordi Sierra i Fabra

'As noções do simbólico e real, são caminhos que percorremos até chegar a aceitação das frustrações ou perdas, ou como disse a bo...