28 maio 2015

Pegadas na Areia ~ Mary Stevenson

Uma noite eu tive um sonho. Sonhei que estava andando na praia com o Senhor. E através do Céu, passavam cenas da minha vida.
 Para cada cena que se passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia;
 Um era meu e o outro do Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadasna areia e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida havia apenas um par de pegadas.
 Notei também, que isso aconteceu nos momentosmais difíceis do meu viver.
 Isso entristeceu-me deveras, e perguntei
 então ao Senhor.
“Senhor, Tu me disseste que, uma vez
 que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre
 comigo mas notei que
 durante as maiores atribulações do meu viver havia na areia dos caminhos da vida,
 apenas um par de pegadas. Não compreendo
 porque nas horas que mais necessitava de Ti,
 Tu me deixastes.”
O Senhor me respondeu: “ Meu  filho. Eu te amo e jamais te deixaria nas horas da tua prova e do teu sofrimento quando vistes na areia, apenas um par
 de pegadas,  foi exatamente aí que EU,
 nos braços…Te carreguei.”
Esse poema foi escrito por Mary Stevenson em 1936.  Mary era jovem e não viu a necessidade de copyright. Passou o poema para os amigos que precisavam de uma mensagem de apoio. Em 1984, amigos de Mary encontraram uma cópia do poema e após exames forenses de autenticidade, foi dado o copyright para Mary Steverson.

Esquecer o Natal ~ John Grisham

Luther e Nora, deixam a filha Blair no aeroporto. Blair vai passar dois anos no Peru, ajudando crianças indígenas em uma escola local. Em...